Assoeva fica no empate com o Marreco e se aproxima do G16

 

Em um dia de muita umidade na Capital do Chimarrão, o confronto entre Assoeva X Marreco foi afetado pelas inúmeras paradas, quedas dos atletas e cautela dos mesmos para não sofrerem lesões. Além disso, quando o placar do ginásio Poliesportivo apontava empate em 4 a 4, faltando 8min59seg para o término, a arbitragem optou por encerrar a partida. 

O duelo neste sábado, que terminou em 4 a 4, foi válido pelo jogo atrasado da nona rodada da fase de classificação da Liga Nacional de Futsal 2018. Com o resultado, o time de Venâncio chega a zona de classificação, com sete pontos conquistados em 11 jogos, se igualando ao número de pontos da Intelli e do Cascavel. 

O primeiro gol saiu logo aos 56 segundos de jogo com o capitão da Assoeva, Boni. Seis minutos depois, Pedro Rei empatou para o Marreco ao acertar o ângulo de Deividi em um chute cruzado: 1 a 1. 

A Assoeva conseguiu ampliar com Rafael Batata, faltando 9 minutos para o fim do primeiro tempo. Menos de um minuto depois, os visitantes chegaram ao gol de empate com Rafinha, que mandou um forte chute após jogada pela esquerda e aproveitar a saída do goleiro Deividi. 

E antes do intervalo, faltando 4min56seg para o encerramento da etapa inicial, Richard mandou um chute despretensioso em gol, a bola ainda bateu em Caio Júnior mas acabou morrendo no fundo da rede, Assoeva 2 a 3 Marreco.

Na volta do intervalo, a Assoeva novamente marcou nos segundos iniciais. O gol lhe empate saiu dos pés de Vini Scola, que em cobrança de escanteio recebeu, girou em cima da marcação e mandou para o gol: 3 a 3. 

A Assoeva passou à frente no placar quando faltavam 13min14seg para o fim do jogo, quando em escanteio, Deivão escorregou na cobrança e mandou direto para o gol, fazendo 4 a 3. Já o gol de empate saiu em menos de dez segundos depois, quando Bateria mandou de longe e fez 4 a 4. 

Antes de encerrar a partida, não poderia faltar um lance polêmico. Axel foi derrubado na área adversária, mas nada foi assinalado. No lance seguinte, a Assoeva acabou cometendo a quinta falta. 

Mas quando faltava 8min59seg para o fim do jogo, o árbitro chamou os dois capitães e anunciou a decisão de encerrar o jogo, devido a umidade da quadra que colocava em risco a integridade física dos jogadores. Assim, o delegado da partida, Carlos Quaresma informou que o relatório será encaminhado à direção da LNF com os fatos. Segundo ele, de acordo com as regras, a partida pode ser encerrada depois dos dez minutos jogados. Em caso de não realização no Poliesportivo, o jogo poderia ser realizado apenas em Carlos Barbosa, no ginásio da ACBF, que também participa da LNF. 

O próximo jogo da Assoeva, será na terça-feira, 3, contra o Guarany, de Espumoso. O confronto será realizado em Venâncio, a partir das 19h30, válido pela Liga Gaúcha de Futsal. 

Já pela LNF, o time de Venâncio volta à quadra apenas no dia 21 de julho, contra o Magnus, no Poliesportivo, a partir das 19h30.

Venâncio Aires/RS - 01 de Julho de 2018 - 01h 03min

Fonte: Vanessa Behling/Assessoria Imprensa Assoeva/Unisc/AlM