Assoeva 2 a 0 Magnus: que jogo, que grande vitória

 

É bom demais ser da Terra do Chimarrão. Aqui o bicho pega. Não é mesmo Magnus? A equipe de Sorocaba, São Paulo, sentiu a pressão do caldeirão do Poliesportivo. Na noite desta quinta-feira, 26, deu Assoeva/Unisc/ALM no primeiro confronto válido pelas quartas de final da Liga Futsal. Na segunda-feira, 30, tem a volta em solo paulista. A Assoeva joga pelo simples empate no tempo normal para chegar na semi.

Que jogo, que vitória de 2 a 0 da Assoeva diante do selecionado do Magnus. O torcedor de Venâncio Aires e cidades vizinhas lotaram o Poliesportivo. Dentro das quatro linhas a Assoeva não ficou devendo. Não abriu mão de jogar quando esteve grande parte do tempo de jogo à frente do escore. Foi pressionada sim mas no final, naquele último segundo, Sacon, que já tinha feito o primeiro, selou a vitória com um grandioso, magnífico, show de bola, 2 a 0.

O primeiro gol surgiu na jogada de Valdin, pela direita. Aliás, o ala, a cada jogo, prova que o grande jogador, aquele craque, tem que aparecer quando mais a sua equipe precisa. O camisa 31 de Venâncio Aires está fazendo isso.

No lance do gol, ele engatou a quinta marcha para cima do adversário. Na saída do goleiro Tiago, Valdin driblou para o fundo. O bola veio rasteira para o meio da área. Sacon fechava pela esquerda. No toque para o gol do camisa 20, a bola desviou no adversário e foi morrer no fundo da rede. Ainda na primeira etapa, a Assoeva criou no mínimo três boas oportunidades para 'matar' o jogo. Duas foram com Renatinho, outro de grande atuação.

No segundo tempo, o nervosismo tomou conta do Magnus que em 2min50seg já acumulava três faltas. A Assoeva, com Valdin, acertou o poste aos 8min40seg, ou seja, a Assoeva também estava a fim de jogo. Quando Luan, pelo Magnus, entrou como goleiro e passou a jogar adiantado, em uma roubada de bola de Daniel quase surgiu o segundo gol. A bola 'optou' em sair ao lado do poste. Teve torcedor que não acreditou. André Deko, pela Assoeva, também arriscou chutes da intermediária. Tiago, numa das tantas defesas, por pouco não 'entregou'. No abafa do Magnus, naqueles minutos finais, a Assoeva manteve o controle emocional. Todos se multiplicaram em quadra.

Teve ainda aquele segundo gol da Assoeva com Sacon a exatamente oito décimos do apito final. Gol pra decretar o 2 a 0. Vitória de uma boa vantagem.

Texto e foto: Roni Müller/Jornal Folha do Mate

Venâncio Aires/RS - 27 de Outubro de 2017 - 00h 53min

Fonte: Jornal Folha do Mate